Santander: entenda as novas práticas do circo comercial proposto pelo banco na busca incessante por lucro

No terceiro trimestre de 2017, o Santander Brasil viu seu lucro líquido crescer 37,3% em comparação ao mesmo período do ano passado, atingindo R$2,586 bilhões. O resultado obtido não é consequência de progresso no cenário político e econômico nacional, mas sim a concretização do empenho e esforço diário de muitos de seus funcionários.

Entretanto, não bastasse a cobrança diária e extenuante visando a superação das metas (Programa Mais Certo, Construção do Negócio, etc.), há algum tempo, superintendentes do banco introduziram, em algumas regionais, novas práticas na rotina de seus funcionários, visando aumentar o lucro do banco e, de quebra, potencializar o estresse dos gerentes.

O teatrinho da empatia e da coincidência

Uma delas é a instalação de uma campainha entre dois ou mais gerentes que é acionada pelos caixas executivos toda vez que estes identificam uma oportunidade de negócio em seus guichês. Assim, quando acionada, o caixa executivo “finge” buscar algo na retaguarda enquanto um dos gerentes deve abandonar sua mesa e se dirigir ao balcão, para oferecer os produtos da instituição. No final do dia, os caixas executivos preenchem um relatório no qual informam quantas vezes a campainha foi acionada e quantas vezes os gerentes compareceram e obtiveram êxito. É nítido que tal prática acarreta tensão e desconforto. Via de regra, quando a campainha toca, os gerentes estão executando outras tarefas que acabam comprometidas pela instabilidade ensejada.

Obviamente, as estratégias adotadas pelo banco, demonstram que ainda não estão satisfeitos com o resultado apresentado. Eles querem mais. A questão é: até quando os funcionários irão aguentar?

É possível, através de mecanismos jurídicos específicos, prevenir práticas abusivas dos gestores desta e de outras instituições. Entre em contato conosco! A justiça não socorre aos que dormem.

 

 

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssFacebooktwittergoogle_pluslinkedinrss